Você sabe o que é 3R?

Lixão3R (ou 3 erres ou, ainda, 3R’s) é um recurso mnemônico para um processo seqüencial que visa à diminuição dos resíduos sólidos – em bom português, é um caminho para produzirmos menos lixo.

Reduzir

Reutilizar

Reciclar

Tenho certeza de que você já ouviu falar muito em reciclagem, seja de papel, latinhas ou plástico. Supermercados fazem campanhas, catadores estão por toda parte, shoppings colocam lixeiras compartimentadas à disposição dos clientes.

Acontece que reciclar é só a terceira parte do processo. Então, por que é a mais famosa?

Porque ficamos com nossa consciência tranqüila quando separamos nosso lixo em categorias e o passamos adiante. Dizemos “ótimo, fiz minha parte pelo meio ambiente” e nem nos preocupamos com o destino dos nossos “recicláveis”.

Só que reciclar exige dinheiro, indústrias, mão-de-obra. Se, de um lado, cria empregos (e subempregos também), de outro é fato que o Brasil não tem uma indústria de reciclagem preparada para receber as 250.000 toneladas de lixo produzidas diariamente no país. Muito do que poderia ser reciclado perde-se por aí, por falta de transporte até os centros apropriados ou por incapacidade de processamento pelas indústrias.

Além disso, aquilo que é reciclável já foi, um dia, matéria-prima que poderia ter sido poupada se fizéssemos um uso mais consciente dos recursos – inclusive daqueles que saem diretamente dos nossos bolsos.

Entenda: não estou dizendo que a reciclagem é inútil; apenas que ela não é suficiente.

O que fazer, então?

Aplicar o 3R.

Reduzir o lixo produzido diariamente é a forma mais efetiva de preservar matéria-prima e diminuir a quantidade de de resíduos sólidos.

O segundo passo é reutilizar materiais sempre que possível.

Então, apenas o que realmente precisa ser consumido e não pode ser reaproveitado será encaminhado para a reciclagem.

A aplicação prática mais corriqueira do procedimento 3R diz respeito ao papel que usamos na impressão diária de documentos, tanto em casa quanto no trabalho.

Reduza o papel utilizado. Antes de apertar o “Imprimir”, revise o texto. Tenha a certeza de não ter deixado passar erros de português, de endereçamento ou de formatação que tornarão inútil o documento. Eu sei, revisar no computador é cansativo, mas é perfeitamente possível quando se trata de um texto de poucas páginas.

Reflita: você precisa mesmo imprimir este material? Se é uma página da internet, não pode simplesmente salvá-la no computador, diretamente ou pela conversão em um arquivo .pdf? A impressão de todo o texto é necessária, ou basta um pequeno trecho, que pode ser selecionado com o mouse e impresso por meio do menu “Arquivo/Imprimir…/Seleção”? Esse mesmo trecho não pode ser salvo num arquivo de texto (o bom e velho “copiar/colar”), ao invés de se transformar em mais uma folha que ficará perdida no meio do seu escritório?

Leve em conta, também, que a tinta da impressora está pela hora da morte, o que já justifica um cuidado maior antes de desperdiçá-la, nem que seja em prol das suas próprias finanças.

Reutilize o verso. Se a impressora e o tipo de papel permitirem a impressão no verso, faça-a. Se a formalidade do texto ou a política da empresa não autorizam o frente-e-verso, utilize-o ao menos quando se tratar de uma minuta que ainda será revisada pelo chefe antes de atingir a versão final. Se nem isso for possível, reaproveite a face limpinha das folhas que iriam para o lixo para montar blocos de rascunho, ou leve-as para casa e faça a alegria dos seus filhos, sobrinhos ou afilhados – que criança não gosta de rabiscar?

O papel impresso nas duas faces ainda pode servir para relaxar com a prática do origami, ou para forrar a gaiola do passarinho quando o jornal acaba. Use sua criatividade!

Recicle o que sobrar. Claro que não dá para eliminar todo o papel e aqui é que entra a reciclagem. A folha que iria para o lixo vira dinheiro nas mãos de cooperativas e ajuda a sustentar famílias. Existe uma associação de catadores de papel na sua cidade? Sua empresa coleta o lixo de papel e faz o encaminhamento até essas organizações? Esta é uma ótima forma de colaborar com o meio ambiente e, de quebra, criar uma boa publicidade para a empresa, apresentando-a como socialmente responsável, gastando pouco ou nada. Aqui entram, também, os recipientes coletores em supermercados e shoppings, voltados para o público doméstico.

Qual é a sua sugestão para a aplicação do 3R no dia-a-dia?

35 thoughts on “Você sabe o que é 3R?

  1. Oi Lu, adorei esse post.

    3R é mesmo uma política social que todos deveríamos refletir sobre.

    Mas na sociedade de consumo em que vivemos hoje em dia é cada vez mais difícil enxergar o problema real. Afinal, nosso lixo vai embora mesmo, pouco nos importa onde ele vai parar. Troquei de celular agora em abril, apenas por consumismo, apenas porque queria um outro modelo. Passei meu aparelho antigo adiante, mas fiz um compromisso que só vou trocar este novo quando ele realmente quebrar, quando for realmente necessário. A mesma coisa com o mp3 player e outras coisas.

    A produção de coisas hoje é impressionante, mas demorou para eu me conscientizar que isso também gera uma quantidade de lixo absurda que não é simples de ser reciclada. Também é importante dar valor a coisas que tenham grande durabilidade como vidros e reutilizá-los sempre.

    Esse conceito do 3r m lembra um pouco também um movimento que existe de “vida simples”, uma vida sem tanto consumismo, sem tantas ambições, mas sem sair de dentro da sociedade, sem se isolar numa comunidade.

    Mais uma vez, ótimo alerta. 😉

  2. Hahahaha… esse foi o post mais taurino do ano!!!
    Beijocas e adorei (meu ascendente em touro tb adora cortar o desperdício)!

  3. O lixo é produto do capitalismo. Quanto mais dinheiro temos, mais lixo produzimos!
    Esses dias passou na tv uma reportagem sobre aterros sanitários; uma denúncia sobre aqueles que ficam desprotegidos, causando impactos na natureza e afetando diretamente as pessoas, aquelas que transitam por ali, animais que eventualmente possam se contaminar e contaminar crianças. Nestes aterros a céu aberto é produzido um gás, se não me engano um derivado de etanol, que destrói a camada de ozônio. É incrível mas não temos noções das borbulhas de gás que emanam desses lixos. Se dentro de nossa casa fede, imagina nestes lugares? Uma decomposição que a terra não assimila!
    O primeiro erro são as bolsas plásticas descartáveis oferecidas por estabelecimentos comerciais, elas deveriam ser cobradas ou substituídas por plástico biodegradável. Este plástico já está sendo usado no Estado do Paraná e a sua introdução na sociedade é feita por uma ong preocupada também com o nosso destino.
    Temos muito trabalho pela frente!!
    Lu, nem sei como consegui chegar aqui. Cheguei numa conclusão que não posso viajar! Todas as vezes que viajo, o trabalho dobra!! 😉
    Bom fim de semana! Beijus

  4. Srta. Bia, realmente, os verdadeiros problemas saem de foco. Nada contra o consumo, que impulsiona a economia contemporânea e garante empregos, mas é preciso ter critérios e pensar seriamente o problema dos recursos utilizados e do lixo produzido.

    Obrigada, João Magalhães! A idéia é tornar o assunto mais freqüente aqui no blog – o problema, como sempre, é a falta de tempo para pesquisar sobre o tema.

    Taurino, Maria Helena? Isso nem tinha me ocorrido, mas bem que a economia é mesmo uma das fortes características do signo.

    Luma, que bom que sobrou um tempinho pra passar por aqui. 🙂

    A inspiração sobre o artigo foi justamente a questão dos sacos plásticos biodegradáveis – ouvi que há um projeto de lei para torná-los obrigatórios em São Paulo. O comentarista da CBN elogiava a iniciativa, mas fazia também uma crítica, já que sacos biodegradáveis também têm um custo – especialmente quando da sua produção. Sugeria, então, o uso de sacos compostáveis. Mas isso é assunto para outro artigo. 🙂

    Não tenho certeza sobre qual gás afeta a camada de ozônio, mas lembro que o metano produzido pelos lixões tem contribuição relevante para o efeito estufa. Por outro lado, se captado adequadamente, pode gerar energia elétrica. Como sempre, é uma questão de vontade política e consciência ecológica.

  5. A política ou pedagogia dos 3R’s é super interessante e deveria ser apropriada a todos, em none da vida do nosso palneta!A globalização, trouxe muitas mudanças nos valores, hoje em dia existe a rotulação quem tem mais é o melhor,e a mídia, principalmente a televisão é em parte grande responsável por isso, pois é especialista em criar necessidades desnecessárias, estimulando o desperdício.

  6. ola…
    ixtu exta mxmu mt xiruu adurei=) e vai ajudar.m imenxu para a aminha excolinhaaaaaaa
    (TIC)
    beijokitax mt fofifnhaxxxx
    😀

  7. LU, estou ‘dando uma volta’ pela turma do Nossa Opinião, e confesso que estou gostando. Pessoas e blogs super interessantes. Este seu 3R achei ótimo, porque às vezes parece, como Vc aponta sobre a reciclagem, com o Crédito de Carbono, solução que pode funcionar assim como uma ‘licença para matar’. Como na luta do bem contra o mal: – É bom que se disponham de meios para se reparar um mal, mas o melhor mesmo é não pratica-lo! Imagine, naquele dos mais terríveis pesadelos, gigantes corporativos, com farta disponibilidade de recursos, já sem concorrência alguma, exorbitando de suas práticas, em desperdicio de meios e energia, limpando sua sujeira multinacional, perdoando-se de suas incompetências, por hectares mais hectares de árvores plantadas em algures bem distantes de seus acionistas. Bem, vai sobrar assunto para uma próxima. Visite nosso Blog do Varejo http://www.varejototal.zip.net , onde postamos idéias das mais diversas, inclusive tb sobre varejo. Hoje já participamos do Blog Action Day, afinal é de nossa casa que estamos tratando.
    Tchau, Eduardo Buys.

  8. Lu: Bom dia!
    Gostei muito do assunto. Esta é uma atitude que todos precisam tomar. Nada como um assunto muito bem explicado para todo mundo entender.
    Bom fim de semana.

  9. uauu!!!Amei!!!
    mtu util esse seu assunto!!!
    serviu ate para meu trabalho de escola!!!

    Valew!!!

    bjks!!!
    ;*

  10. Gostei muito desse site é muito interesante contem informações que vam me ajudar muito nos meus estudos.

  11. esse site é muito legal!!!!!!!!!!!!!!!!!!1e me ajudou muito nas pesquisas da escola!

  12. eu achei oque eu queria adooooooooooooreiiiiiiiiiiiiiiiiiiii:) esse blog me ajudou no trabalho tbm eu sempre vou entrar nesse blog quando presisar blz tchau tchau beijos

  13. esse blog e otimo as pessoas aprende ++
    com a poluiçâo
    e isso ai
    rsrsrsrsrsrrssrsrsrsrrsrsrsrs !!!!!!!!

  14. “”sera que as
    pessoas
    sabe disso
    acho
    que nw porque
    hoje
    em dia
    elas so meche no pcpra orkut,msn””
    rsrsrsrs
    meu caso
    ++vamos la ne
    !!!!!!!!

  15. Acontece que reciclar é só a terceira parte do processo. Então, por que é a mais famosa?
    meu apelido e famosa
    porque as
    pessoas da minha cidade me conheçe
    se eu estou passando na rua e vejo alquns lixo eu boto
    uma sacolinha na minha
    maos
    e vol logo catando o
    lixo
    mesmo que nw fui meu por se eu nw pegar
    vai ficar
    la e que que tem eu pegar nw vai cair minha
    MAO OU VAI???
    me respode ai vcs vai que ro saber
    {ç}vai cair
    me add ai no orkut quem
    tiver lauriane.6985@hotmail.com
    rsrsrsrrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs

  16. Eu gostei muito do seu artigo, fico feliz em saber que há pessoas preocupadas com o meio ambiente, assunto que será bem elevado nesses anos q virão.
    Gostaria de dizer que usei seu artigo em uma pesquisa e com certeza é uma ótima referência, parabéns!

  17. Um artigo bastante informativo, tanto é que parte dele estará na formação que farei com os pais e comunidade da escola que sou diretora.
    Os donos das emissóras de TV poderiam estar fazendo a sua parte, já que em todo lugar se vê uma TV ligada. Passou da hora de começar. Não é só fazer sensacionalismo com os desastres ecológios, divulgem as estratégias, promovam campanhas e não pensem apenas em faturar grana, em sim incluir o 4º R de: RECUPERAR O PLANETA. Precisamos educar a população desse mundo.
    Vai valer a pena. Disso tenho certeza. Abraços, Nadir.

  18. valeu aí me ajudou com a pesquisa de escola
    vou tirar 100000000000000000000000000000000000000000000000 pontos

  19. Pingback: VERDENOVO
  20. o que é 3rs .
    É reduzir o lixo,reutilizar é ultilizar varias vezes a mesma embalabem,reciclar transformar o residuo antes inutil em material-primas

  21. Achei muito educativa a sua esplicação sobre os 3R’s,o 3R ajuda mas acho que tinhamos que começar um trabalho mais minucioso, que tal se as prefeituras estimulassem a coleta seletiva e incentivassem empresas interessadas em coletar esse material para uma destinação mais apropriada, se o lixo for recolhido de forma seletiva todo o trabalho de separação e destinação fica facilitado.Mas acho que nenhum politico está interessado nisso, fica mais fácil sacrificar os fabricantes de sacolas plásticas que ao meu olhar são pequenos empreendedores e geram renda e muitos primeiros empregos. A sacola plástica é tão nociva quanto qualquer outro plástico e até mesmo o saco de lixo, ou seja a sacola plástica é só uma vitima e desculpa para que as autoridades não tenham que tomar nenhuma atitude como educação e concientização ambiental, politicas de coleta seletiva e reciclagem, incentivos fiscais para empresas do setor e etc.

Comments are closed.