Folgando na Rede # 2

Redes em fila indianaPara ler

O novo alriada express, blog de Daniel Duende. O cara é fundador da comunidade Brasília no orkut, no remoto ano de 2005; portanto, é responsável indireto por um dos anos mais interessantes da minha vida (as histórias dessa época são incontáveis). Só esta semana descobri que tem um ótimo blog.

Filho de Tolkien conclui livro que o pai deixou inacabado: caça-níqueis? Imagina.

Estudante do Instituto Tecnológico de Virgínia escapou por pouco do massacre em Columbine, oito anos antes. Vai ser pé frio assim lá longe! (E nem vem com “ah, ela teve sorte!”. Sorte tem você, que não estava por perto em nenhum dos casos.)

Muambeiros, respirem aliviados: o Standcenter, ponto de compra e venda preferido dos paulistanos (e forasteiros) adeptos da pirataria, continua funcionando. Ainda bem. Vai que a moda pega e resolvem fechar também a Feira dos Importados de Brasília? O perigo ainda ronda, já que o Ministério Público apelou da decisão.

Da série Notícias Que Mudarão Sua Vida: Sandy & Junior anunciam separação. Como disse uma amiga, “demorou”.

Essa é para quem tem filhos: em homenagem ao Dia do Livro, a Folha de de São Paulo pediu que 17 especialistas indicassem os livros infantis que toda criança deve ler. A lista tem 74 livros, dos quais li 12. E você? Mais importante: e seus filhos?

Ainda sobre livros: Alessando Martins entrevistou Ednei Procópio, editor do site eBookCult, sobre seu novo projeto, o eBookReader, um gadget concebido especialmente para a leitura de livros digitais. Leia a entrevista. O mercado brasileiro não possui equipamento semelhante e a iniciativa é ótima. O problema é o preço salgado (quase mil reais) e a ausência de outras funções incorporadas. Pessoalmente, preferiria adquiriri o belíssimo Sony Reader (350 dólares), que permite o armazenamento de imagens, a leitura de feeds e ainda conta com um mp3 player embutido (afinal, também existem audiobooks por aí).

Para ver

Comparação entre anúncios de fast food e a comida na vida real: isso é propaganda enganosa; o resto é balela. Quem disse que a fotografia representa fielmente a realidade? Vi primeiro no Cocadaboa.

Galeria de fotos de Nair Bello, que faleceu na última terça-feira, dia 17 de abril, após cinco meses internada. A atriz, que tinha 75 anos, alegrou o público em diversos papéis, como a Dona Gema (na novela “Perigosas Peruas) e a impagável Dona Santinha (em “Zorra Total”).

5 thoughts on “Folgando na Rede # 2

  1. Na questão do livro terminado pelo filho de Tolkien é relevante lembrar que essa é a terceira obra lençada pelo filho aproveitando manuscritos do pai. O Silmarillion e Obras Inacabadas de Tolkien já estão nas livrarias a muito tempo. Só que existe uma pequna diferença. Os dois livros anteriores foram apenas o agrupamento de manuscritos inacabados, mas que mesmo assim trazem um panorama interessante do surgimento da Terra Média e da construção dos anéis do poder. Esse novo livro foi terminado pelo filho, dando toda a noção de continuidade que um livro necessita.

    Quanto a fotografia, ela nunca expressa a relidade. Toda imagem está impregnada pela ideologia vigente do fotógrafo e dos meios de comunicação (no caso do fotojornalismo). Quando falamos de fotografia publicitária então, a ilusão é parte fundamental da venda do produto. Já participei de uma sessão de fotografia de alimentos e tudo é ilusão.

  2. A grande sacada, para mim, de um leitor de e-books, que faça somente isso, seria justamente o baixo custo. Com R$ 1000 é possível comprar um palm, que faz mais coisas. Isso é, enquanto o Stand Center não fechar.

    Já que as crianças chinesas são escravizadas que qualquer modo, que eu pelo menos não tenha que escravizar ninguém para conseguir pagar 100% de imposto em cima de certos importados.

Comments are closed.