5 livros marcantes

O Adão Braga já havia me convidado no mês passado, e esta semana o Norberto Kawakami também se lembrou de mim. Eles perguntam quais os 5 livros que mais me marcaram.

Vou aproveitar a mesma lista que fiz para o Top 5 proposto pelo Darren Rowse em maio:

Se você quiser saber por que escolhi esses livros, vá ao artigo original e leia meus comentários sobre cada um deles.

Para não ficar só no control+c-control+v, resolvi deixar mais cinco indicações para os leitores de plantão:

O Pequeno Príncipe, de Antoine de Saint Exupery[bb]: eu sei, parece coisa de “miss”, mas a verdade é que todo mundo deveria ler esse livro algumas vezes durante a vida. Cada leitura revela novas nuances.

Contato, de Carl Sagan: como seria o contato com seres extraterrestres? Carl Sagan criou um romance de ficção científica permeado por discussões éticas e confrontos entre ciência e religião.

O Nome da Rosa, de Umberto Eco: na Idade Média, época em que a Igreja ditava a verdade e detinha o saber, cabe ao frade Guilherme de Baskerville lançar lógica sobre as trevas e desvendar misteriosas mortes.

O Ponto de Mutação, de Fritjov Capra: livro de não-ficção, em que humanismo e ciência exata se encontram a fim de propiciar uma visão holística sobre o ser humano. Não é um livro místico, mas científico.

O Mundo de Sofia, de Jostein Gaarder: um passeio por diversas correntes filosóficas, desde os pré-socráticos até os existencialistas. Ao contrário de O Ponto de Mutação, sua leitura é leve e romanceada.

Enquanto fazia a lista, notei que os cinco livros têm muito em comum. Em todos, são abordadas mistérios inerentes à condição humana. De que somos feitos? O que acontece quando morremos? Estamos sozinhos no universo? Existe uma divindade a olhar por nós? Questões eternas, que já consumiram rios de tinta e sempre conduzem à resposta socrática: “só sei que nada sei”.

Para dar continuidade à tag, relacionando 5 livros marcantes, indico os blogueiros:

11 thoughts on “5 livros marcantes

  1. Mundo de Sofia foi um livro que me marcou muito também. Li no início da adolescência e me fez pensar se eu não estava perdendo a curiosidade intrínseca das crianças e tal. Me fez até questionar algumas coisas da minha vida na época.

  2. Fez excelentes escolhas.
    À exceção do Mundo de Sofia, que não conheço, todas as demais são interessantíssimas.
    Está de parabéns.
    Com todo respeito e sem más interpretações, você deve ser uma mulher interessante de se conhecer.
    Um beijo!

  3. Não conheço o “Ponto de mutação”, mas os outros estão na minha lista entre os 20 melhores, ao menos. Se gostou de “O mundo de Sofia”, sugiro que leia “O dia do Curinga”, também do Jostein Gaarder. Para mim, essa sim é sua obra-prima.

    Abraço.

  4. Julia, o livro teve o mesmo efeito sobre mim quando o li, já na saída da adolescência.

    Sergio, os trackbacks não estão funcionando por motivos alheios à minha vontade… desculpe! O Bruno Alves me deu uma sugestão que talvez-quem-sabe resolva o problema.

    Oscar Luiz, obrigada. 🙂

    Tonobohn, li “O Dia do Curinga”, mas não me atraiu tanto… sabe-se lá, pode ter a ver com a época em que li um e outro. Qualqeur dia, dou uma segunda chance a ele. Do mesmo autor, gostei bastante de “O Livro das Religiões”, por abordá-las de um ponto de vista histórico-cultural.

  5. Não, meu caro cara. Eu também acho os escritos do Gaarder bem desinteressantes. Respeito quem gosta deles, mas particularmente nunca me cativou. É por isso que nunca terminei a leitura de O Mundo de Sofia, e não fiz mais do que folhear os outros livros dele.

    Abraços do Verde.

  6. Olá!
    Bom saber que você nutre paixão pelos libros. Na verdade, são fonte de riqueza inestimável.
    Gostei muita das suas sugestões.Dois dos livros indicados eu os tenho em casa, mas ainda não os li. Certamente foi um incentivo para mim. Irei lê-los o quanto antes.
    Aproveito a oportunidade para convidá-la a visitar uma projeto que tenho com outras amigas que se chama INCUBADORA LITERÁRIA. Escrevemos textos sobre uma determinada temática e colocamos para votação popular. Se quiser conhecer, sinta-se a vontade. É só clicar no link abaixo. Abraços, Rê Lima
    http://incubadoraliteraria.blogspot.com/

Comments are closed.