O Clube dos Anjos

O Clube dos Anjos - capa

O Clube dos Anjos integra a coleção Plenos Pecados, dedicada aos sete pecados capitais. O livro de Verissimo homenageia a Gula, o que vem bem a calhar – Verissimo é um amante confesso da boa mesa e tem ótimas crônicas sobre o tema.

A princípio, parece que Verissimo envolverá o leitor com uma história de mistério: quem está vitimando os integrantes do Clube, um a um? Logo, porém, fica claro que o objetivo não é surpreender o leitor (o vilão é muito óbvio desde o início; suas motivações são menos óbvias, é verdade), mas levá-lo por um passeio muito divertido (o que dizer das histórias das gêmeas xifópagas?), embora um pouco mórbido, pelos prazeres gastronômicos, pela apreciação dessa arte que, no dizer do autor, exige a destruição do apreciado.

No decorrer do livro, somos apresentados aos dez membros do Clube, tão diferentes entre si, mas unidos pela mesma paixão. Conhecemos suas histórias, suas mulheres e suas frustrações acumuladas ao longo de 21 anos – e, claro, identificamo-nos um pouco. Todo mundo já imaginou que seria um grande prodígio, uma dádiva para o mundo… mas 99% das pessoas são absolutamente medíocres, não são?

É assim, com humor, filosofia e citações shakespereanas, que Verissimo conduz o leitor por banquetes, mortes e uma saborosíssima história.

Trechos

“Guardem este momento. Um dia nos lembraremos dele e diremos: foi o nosso melhor momento. Compararemos outros momentos das nossas vidas com ele e diremos que nunca mais fomos assim, exatamente assim. Nos saciaremos de novo, por certo, pois essa é a bênção do apetite. Não é todo dia que se quer ver um pastoso Van Gogh ou ouvir uma crocante fuga de Bach, ou amar uma suculenta mulher, mas todos os dias se quer comer, a fome é o desejo reincidente, é o único desejo reincidente, pois a visão acaba, a audição acaba, o sexo acaba, o poder acaba mas a fome continua, e se um fastio de Ravel é para sempre, um fastio de pastel não dura um dia.” […] “Mas mesmo saciados, nunca mais estaremos saciados como agora, cheios das nossas próprias virtudes e do nosso prazer na amizade, na comida e na vida – e no conhaque.” E ele erguera seu copo, fazendo com que todos erguessem o seu. “Senhores, exultai. Estamos no nosso ápice.” Todos beberam. Depois ele dissera: “Senhores, chorai. Começou o nosso declínio.” E todos beberam, mais alegres ainda. (p. 41-42)

– Por que ele está nos envenenado?
– Você não está fazendo a pergunta certa.
– E qual é a pergunta certa?
– Por que nós estamos nos deixamos envenenar? (p. 89)

Ficha

  • Título: O Clube dos Anjos
  • Autor: Luis Fernando Verissimo
  • Editora: Objetiva
  • Páginas: 130
  • Cotação: 4 estrelas
  • Encontre O Clube dos Anjos.

4 thoughts on “O Clube dos Anjos

  1. Lu, dessa coleção eu só li o Luxúria, mas tenho muita curiosidade com esse sobre a Gula. Entendi que a ideia do livro é mostrar o pathos dos personagens em relação aos alimentos e fico imaginando os “casos” malucos de cada um. Mais um pra listinha, que de tanto coisa interessante, de “inha” não tem mais nada! beijo!

  2. @Marina, também li o Luxúria (esse ano), mas faltaram-me palavras pra resenhá-lo. 😉

    A comida está mais para um pretexto pra mostrar as idiossincrasias e tristezas de cada um.

  3. Encontrei uma folga no meu dia…
    Encontrei esse blog…
    Encontrei uma lacuna preenchida por alguém…
    Pois obteve uma folga em sua vida
    para falar de si…
    Seus momentos,
    Sua vida descorrida
    Em detalhes como um escultor
    Esculpe algo da vida
    A essencia de si…

Comments are closed.