O Diabo Veste Prada [livro]

O Diabo Veste Prada
Bom livro, filme ainda melhor.

Eis um dos raros casos em que o filme supera o livro que lhe deu origem: a versão cinematográfica de O Diabo Veste Prada é, de longe, bem melhor que o livro de Lauren Weisberger.

Isso não quer dizer que O Diabo Veste Prada seja um livro ruim. Penetrar no mundo da moda, cheio de frivolidades, podridões e puxa-saquismo, é fascinante. O livro tem o ponto forte de, sem as limitações que o cinema impõe, fazer o leitor imiscuir-se ainda mais nesse universo.  Só que o livro não conta, obviamente, com Meryl Streep como Miranda Priestly, que rouba a cena na versão filmada. Nem com a leveza de Anne Hathaway, que interpreta a protagonista Andrea Sachs com muito mais carisma do que tem sua original de papel. É esse mesmo o ponto: falta carisma aos personagens do livro.

Por outro lado, a assistente sênior de Miranda, Emily, é muito mais desenvolvida e divertida no livro – superando a própria Andrea em vários momentos – e Lily, melhor amiga de Andrea, tem papel muito mais importante no texto que no cinema.

Ao fim e ao cabo, O Diabo Veste Prada escrito tem pouco ritmo e é bem menos engraçado que o filme, contando com uma protagonista sem graça e situações pouco criativas. Mesmo assim, vale a leitura pela dimensão dada a personagens sem destaque no filme e, que não seja por outra razão, para podermos imaginar Meryl Streep ao longo de 400 páginas.

Ponto negativo, pra variar, para a tradução da editora Record, sempre fraca nos best sellers. Não culpo a tradutora – imagino como a editora deve pagar mal e exigir o trabalho pra ontem.

Trechos

De certa maneira, eu ainda não entendia e, certamente, não podia explicar – nem pedir que outras pessoas entendessem – como o mundo exterior havia se fundido na não-existência, que a última coisa que havia permanecido quando tudo o mais desaparecera era a Runway. Era realmente difícil explicar esse fenômeno sendo a única em minha vida que eu desprezava. E, ainda assim, era a única que tinha importância. (p. 254)

Ficha

  • Título original: The Devil Wears Prada
  • Autora: Lauren Weisberger
  • Editora: Record
  • Páginas: 410
  • Cotação: 3 estrelas
  • Encontre O Diabo Veste Prada em livro e em dvd.

7 thoughts on “O Diabo Veste Prada [livro]

  1. Concordo plenamente com vc. A Andy do livro era um saco, tinha horas que eu me irritava tanto com ela… No filme ela era mais simpática. Em compensação tinha muita coisa interessante do livro que não entrou no filme, como o alcoolismo da amiga da Andy. Mas é sim um daqueles casos em que o filme supera o livro. Raros, mas acontecem!

  2. Tinha um tempinho já que não entrava aqui, mas foi ótimo entrar hoje e ver seus posts novamente!
    Comecei a ler esse livro há um mês, mas achei a história muito parada, sei lá. Parei e fui ler o Morro dos ventos uivantes.
    Falando em filmes que superam o livro, achei que isso também aconteceu em P.S. Eu te amo. Já leu?
    Beijo

  3. @Daniela, também cheguei a me aborrecer com a Andy do livro…

    @Bárbara, estou tentando manter o espaço mais atualizado, tomara que consiga. Não li, nem vi o filme. Pelo que você falou, vou de filme. 😉

  4. Olá Lu, tudo bem?! Adorei o seu espaço, muito bacana com diversas informações… e o melhor vc é de Brasília!!! =)
    Um grande abraço.

  5. Oi, Lu. Este é o meu primeiro comentário no blog, que já acompanho há algum tempo, e já começo discordando.

    Particularmente eu não gostei nem do livro e nem do filme. É o tipo de leitura para um final de semana despretensioso, sem muitas expectativas. Como no post já diz, o livro traz mais detalhes sobre o mundo da moda e é por este motivo que acho o livro menos ruim.

    No filme, a participação da Meryl Streep passa longe de representar a Miranda do livro, que a personagem principal faz questão de descrever como uma pessoa mimada, beirando ao histerismo em determinados momentos.

    Acho que como um passa-tempo está de bom tamanho.

  6. ñ gostei do filme do livro nem se fala,meu professor de ingles passou para nos traduzirmos e na minha opiniao e uma droga

Comments are closed.