De Olhos Bem Fechados

Não acha que um dos encantos do casamento é tornar
o fingimento uma necessidade para ambas as partes?
(Para Alice, no baile do início do filme.)

Ficha técnica

Eyes Wide Shut. EUA, 1999. Drama. 159 minutos. Direção: Stanley Kubrick. Com Tom Cruise, Nicole Kidman, Madison Eginton, Jackie Sawris, Sydney Pollack, Leslie Lowe.

Bill Harford (Tom Cruise) é casado com a curadora de arte Alice (Nicole Kidman). Ambos vivem o casamento perfeito até que, logo após uma festa, Alice confessa que sentiu atração por outro homem no passado e que seria capaz de largar Bill e sua filha por ele. A confissão desnorteia Bill, que sai pelas ruas de Nova York assombrado com a imagem da mulher nos braços de outro.

Mais informações: Adoro Cinema.

Comentários

4,5 estrelas

O que você vê é o que é real? O que é real é visto por você? São essas as perguntas que Kubrick faz ecoar durante toda a narrativa. Ao mesmo tempo, questiona-nos sobre se a sinceridade total e irrestrita é uma boa coisa. Talvez a omissão seja a melhor saída, em certos casos, para não ferir sentimentos. Ou não.

De olhos bem fechados é inquietante e perturbador, e isso não se deve às suas tão comentadas cenas de sexo. O filme prende pelo aspecto psicológico, mesmo. Kubrick criou uma trama densa, um enredo em que é impossível dar sequer um suspiro de alívio. São pontos determinantes para gerar toda essa tensão a trilha sonora (indicada ao Oscar), com um tema principal conduzindo todo o filme, e a iluminação, habilmente manejada.

Numa história que acontece muito mais dentro da imaginação dos personagens do que no ambiente exterior a eles, o espectador é levado a refletir sobre ciúmes, vingança, lealdade, desejo e confiança. Acima de tudo, depara-se com a velha máxima “nem tudo é o que parece ser”, num alerta sobre o perigo do julgamento precipitado.

O filme é baseado no romance Traumnovelle, de Arthur Schnitzler.

4 thoughts on “De Olhos Bem Fechados

  1. Assiste o filme e confesse: ODEEI! esperava um final mais empolgante. Uma trama mais “profunda”.:-w

  2. Eita, não tinha lido este post quando elegi esse filme como um dos 5 que mais detestei. Pura coincidência! Mas ô, que nossa discordância nunca vire discórdia. 🙂 Beijo!

  3. Juliana e Pablo, as diferenças tornam a vida e as amizades mais interessantes! Bjo procêis! 🙂

  4. O filme trata de conflitos extras conjugais, e mostra um ritual muito antigo usado por algumas ceitas para celebrar o divino feminino, entao ha muito mais do que so sexo…abracos a todos.

Comments are closed.