Spam, Spam, SPAM!

Spam é uma mensagem eletrônica não-solicitada enviada em massa. Na sua forma mais popular, um spam consiste numa mensagem de correio eletrônico com fins publicitários. O termo spam, no entanto, pode ser aplicado a mensagens enviadas por outros meios e noutras situações até modestas. Geralmente os spams têm caráter apelativo e na grande maioria das vezes são incômodos e inconvenientes.Texto retirado da Wikipédia. Os grifos são meus.

SpamSpam é uma praga. Estima-se que mais de 90% dos emails sejam spams. Eles aumentam exponencialmente o tráfego de conteúdo inútil pela web, entopem caixas postais, provocam queda de produtividade, geram um alto gasto de tempo e, conseqüentemente, de dinheiro. Ainda por cima, lotam os comentários de blogs. Todos odeiam spammers, mas blogueiros têm uma aversão ainda maior a essa raça.

Claro, há um ou outro editor (de blog, site, informativo ou whatever) que acha muito legal enviar emails não-solicitados a cada texto que publica. É gente que imagina que um aviso “ei, vai ler o post que escrevi” realmente motivará o destinatário. Gente que acha que ninguém tem mais nada pra fazer da vida. Ou, na pior das hipóteses, gente mal-intencionada, mesmo.

Geralmente, limito-me a clicar “Report Spam”. Na segunda ou terceira vez, o Gmail já aprendeue apaga a mensagem.

De vez em quando, porém, resolvo confiar na humanidade. Eventualmente, acredito nas boas intenções do cidadão. Penso “ah, vai, ele não fez por mal. Ninguém deve ter dito a ele que isso é feio (e ele não foi esperto o suficiente para perceber por si mesmo)”.

Normalmente, uso o “Report Spam” assim mesmo.

Hoje, resolvi gastar 2 minutos do meu tempo e respondi o seguinte à figura que mandou um aviso de “novo texto”:

Já pensou se todos os blogueiros do país resolvessem mandar um email a cada vez que publicassem um post?
Isso é spam. Agradeceria se retirasse meu nome da sua lista.
Atenciosamente,
Luciana Monte

Levando-se em conta que era o primeiro spam que a figura me enviava e que a lista de destinatários nem era tão extensa (sim, ela deixou a lista aberta pra quem quisesse ver e copiar – BCC é outro conceito que desconhece), pensei “ah, vale a pena mostrar-lhe o erro dessa prática”. Antes de incluir o email da criatura na lista de spammers do Gmail, tentei fazer uma boa ação.

Como dizem por aí, nenhuma boa ação ficará sem punição.

A criatura, cheia de empáfia, respondeu, entre outras coisas, que:

  • o site em questão não era um blog (ó, então, isso muda tudo)
  • incluiu meu email porque não achava que eu fosse “jornalista, editora ou alguém que se considerasse mais importante do que qualquer um”
  • estava apenas compartilhando com os amigos (preciso dizer que não sou amiga da figura?)

É nisso que dá ser bem-intencionada e querer compartilhar regras de netiqueta e civilidade. Recebo uma resposta mal-educada de alguém que, sim, acha-se tão importante que todos querem ler seus textos (bolas, se eu quisesse, já assinaria o feed). É o que ganho por tentar dialogar com gente que se acha sabe-tudo e não tem humildade o suficiente para reconhecer um erro.

Meu tempo é importante para mim e não está sobrando para ser gasto com qualquer tranqueira.

Report Spam.

12 thoughts on “Spam, Spam, SPAM!

  1. Tens razão Lu e acho, sobretudo, falta de respeito com o próximo. Como você citou: “se quero assino o feed”, então postar email forçando o cara ler o que você acha que ele escreveu é muito ruim para quem o recebe. Eu não curto. Escrevo e deixo só no post, nunca envio em massa: “olha gente o meu post novo”. Isso é ridículo e apelante. Obrigado pelo email Lu. Abraço.

  2. Isso me cheira problemas com grupo de discussão.

    É assim mesmo Lu, acho que qualquer pessoa antes de navegar na internet deveria ler um tipo de “manual de instruções para uma navegação sem problemas”.

    [o issamu passou por aqui]

  3. As vezes me bate essa bondade toda também, vou lá ajudo e me ferro! Sou criado desde pequeno a não confiar em ninguém e a ajudar somente pessoas que merece, mas ainda as vezes eu caio nisso, “santa burrice, batman”.
    Como diz um amigo meu: Quem vive bonzinho, morre coitadinho.

  4. issamu, dessa vez, não teve nada a ver com lista de discussão. As criaturas que me mandam spam nem fazem parte das listas que freqüento (se fazem, ficam na moita).

    Fanny, ou, como um amigo meu dizia, “bonzinho só se ferra”. Certo está o Dr. House, mau feito o pica-pau.

  5. Sabe a única coisa boa desta história toda? Nós duas temos uma categoria chamada mau-humor! 😀
    Em tempo: ensinar netiqueta pra burro é perder tempo.

  6. “ah, vai, ele não fez por mal. Ninguém deve ter dito a ele que isso é feio”… como você é uma moça de bom coração… que lindo isso, eu particularmente preferiria bater à cabeça dos spammers contra os seus respectivos monitores até quebrar (o monitor ou a cabeça, o que vier primeiro). Nossa, spam é ruim demais, vindo de um lesado como esse ai nem se fala…

    Parabéns pelo blog adorei viu… beijos

  7. É engraçado como as pessoas realmente acham que estão fazendo um favor mandando esse tipo de e-mail. Mas ó, mesmo assistindo House…rs, ainda sou meio boazinha e imagino a quantidade absurda de pessoas que não fazem a mínima idéia do que é um feed, daí gostam de ser avisados por e-mail, mas se a pessoa nem é amiga, é demais.
    Mas confesso que há alguns spams que recebo que me fazem rir. Gosto de lê-los principalmente quando se acumulam, teve um outro dia que o assunto era: “você gosta de se hospedar em hospitais?” E eu, helloooo, não! Era propaganda de um curso de hotelaria hospitalar, pois é, existe.
    E aquela discussão na lista do cara que queria fazer spam no twitter…rs. Realmente era só o que faltava.

  8. Pois é Lu, eu demorei mas aprendi, nem comentário troll eu respondo mais…
    Tanto no gmail como nos comentários eu simplesmente ignoro e boto como spam.
    Bju

  9. Há um bom tempo eu fazia isso no orkut, ainda bem que meu Simancol estava no prazo de validade e funcionou, mas valeu a dica, de qualquer forma tenho certeza que não terei uma recaída!

  10. Oi Lu:
    O Alessandro Martins fez um artigo sobre Spam que vale apena ler. E dar risada com as bobagens que as pessoas acreditam.

Comments are closed.