Os Infiltrados

Eu não quero que ser um produto do ambiente que me cerca.
Eu quero que o ambiente que me cerca seja um produto meu.
(Frank Costello)

Ficha técnica

The Departed. EUA, 2006. Suspense. 149 min. Direção: Martin Scorsese. Com Jack Nicholson, Leonardo DiCaprio, Matt Damon, Martin Sheen, Mark Wahlberg, Anthony Anderson e Alec Baldwin.

A polícia trava uma verdadeira guerra contra o crime organizado em Boston. Billy Costigan (Leonardo DiCaprio), um jovem policial, recebe a missão de se infiltrar na máfia, mais especificamente no grupo comandado por Frank Costello (Jack Nicholson). Aos poucos Billy conquista sua confiança, ao mesmo tempo em que Colin Sullivan (Matt Damon), um criminoso que foi infiltrado na polícia como informante de Costello, também ascende dentro da corporação. Tanto Billy quanto Colin sentem-se aflitos devido à vida dupla que levam, tendo a obrigação de sempre obter informações. Porém quando a máfia e a polícia descobrem que entre eles há um espião, a vida de ambos passa a correr perigo.

Mais informações: Adoro Cinema.

Cometários

4 estrelas

Os Infiltrados exige a atenção do espectador desde a primeira cena. Não é cerebral, longe disso. Acontece que é um filme de ação como poucos em Hollywood, primando pelo roteiro tremendamente bem encadeado, não por explosões manjadas e perseguições a duzentos por hora.

O filme, girando em torno da perseguição da polícia à máfia, traz uma aura de gangsterismo, mas sem romantismos. Há uma nítida divisão entre bandidos e mocinhos. Apesar disso, uma audiência menos atenta pode perder-se em meio ao jogo duplo feito pelos personagens de Matt Damon e Leonardo DiCaprio, a ponto de não saber mais quem é quem e quais são os objetivos de cada lado. A idéia é mesmo essa: confundir a platéia tanto quanto foram confundidos o chefe do departamento de polícia e o líder da máfia irlandesa.

O elenco é primoroso. Nicholson e Damon, DiCaprio e Sheen (que, aliás, já haviam atuado em um mesmo filme, o ótimo Prenda-me Se For Capaz), formam as fantásticas duplas antagônicas que, tal qual em um jogo de xadrez, devem pensar sempre dois ou três lances à frente para fugir do xeque-mate. Inevitavelmente, porém, peças vão caindo, o cerco vai se fechando, e um dos reis tombará. São tantas as reviravoltas que é difícil conseguir prever o desfecho.

Para conferir mais realismo à sua interpretação, Matt Damon participou de algumas batidas policiais em pontos de tráfico de Massachusetts. Numa das ações, embora houvesse duas vezes mais policiais que o normalmente utilizado, Damon confessou ter sentido ansiedade e medo. Também acompanhou policiais em missões de reconhecimento nas quais agentes disfarçados de consumidores de drogas colhiam provas para incriminar traficantes.

Scorsese é um dos grandes injustiçados pela Academia. Responsável por filmes memoráveis e fartamente premiados como O Aviador, Gangues de Nova Yorque (ambos também com DiCaprio) e o antológico Taxi Driver, nunca ganhou o Oscar, embora tenha sido indicado cinco vezes como melhor diretor e outras duas vezes por melhor roteiro adaptado. Com Os Infiltrados, a Academia terá mais uma excelente chance de conferir um merecido Oscar a este diretor, ao invés de recorrer, daqui a alguns anos, às homenagens pelo conjunto da obra, que sempre trazem um gosto insosso de “prêmio de consolação”.

Os Infiltrados é refilmagem do asiático Mou Gaan Dou (Hong Kong, 2002), lançado nos Estados Unidos em 2004 como Infernal Affairs e disponível no Brasil sob o título Conflitos Internos.

No terreno da fofoca, note-se que o ex-casal queridinho de Hollywood, Jennifer Aniston e Brad Pitt, são dois dos produtores de Os Infiltrados.

3 thoughts on “Os Infiltrados

Comments are closed.