Adote uma Cartinha

Lá vem mais um Natal. Consumismo, correria, dinheiro gasto a rodo, dívidas que adentram o ano seguinte (belo jeito de começar 2008, hein?)… todo ano é a mesma história.

Não quero fazer um discurso espiritualista por aqui, mas… você já pensou em deixar a gastança de lado aproveitar o Natal para exercitar sua solidariedade?

Ateu, cristão, judeu, whatever. Que tal aproveitar essa data tão badalada (e uma parte do seu 13º salário) para fazer uma boa ação? Sim, eu sei, todo dia é dia de ser solidário, mas quem se lembra disso na correria cotidiana? E não estou falando de dar esmola, que isso não leva a nada, a não ser à perpetuação da miséria e, pior, da exploração infantil. Estou sugerindo que você aproveite a data para ter um gesto de carinho pelo próximo.

Como?

Neste Natal, adote uma cartinhaSugiro a campanha Papai Noel dos Correios.

O Ian Black aproveitou o BlogCamp MG para divulgar a campanha (não, não falamos só de monetização por lá, felizmente) e informar, em primeira mão, que tem promoção saindo do forno a fim de incentivar a participação da blogosfera (assim que estiver no ar, atualizo o texto com o link).

De toda forma, eu já ia adotar uma carta. É até de tarefa da minha lista de 101 Coisas em 1001 Dias. Ano passado, lembrei tarde, a campanha tinha acabado. Esse ano, a deixa do Ian me fez agir mais rápido. Fui à agência do correio perto de casa na segunda-feira e adotei algumas cartinhas. Aproveitei pra ler todas as que estavam por lá.

Uma das coisas legais é que há presentes para todo tamanho de bolso. A maioria das crianças pede bicicleta – grande surpresa – e algumas, um pouco mais velhas, querem um computador. Se você não tem tanta verba assim (peraí, será que aquele computador abandonado no canto do escritório não está pronto pra ser doado?), pode adotar um pedido de boneca, mochila, roupas.

Algumas situações são tocantes. Li a cartinha de uma menina de 12 anos que queria “começar o próprio negócio” para ajudar a família e, para isso, pedia um kit de miçangas. Outra, no nome de um garoto de 4 anos e, obviamente, escrita pela mãe, explicava que o ano tinha sido difícil, os pais tinham se separado e a mãe não tinha dinheiro para comprar a pista do Hot Wheels que ele queria.

Várias cartas refletem a ingenuidade infantil, a crença em magia e milagre e um pouco da carência afetiva. Muitas terminam “Se o senhor não puder trazer o que pedi, Papai Noel, não tem problema. Só responde a cartinha pra eu saber que o senhor leu”. Difícil não se comover. Ia pegar uma carta, saí da agência com quatro.

Não tem dinheiro esse ano? Nem para comprar um carrinho, ou um caderno? Faça o seguinte: ano que vem, a cada esmola que você pensar em dar, guarde as moedas. Junte-as até dezembro. Tenho certeza de que será o suficiente para fazer uma criança manter as esperanças nesse mundo cinza por mais um ano.

Atualização em 04 de dezembro de 2007: já levei os presentes, com as respectivas cartinhas, à agência dos Correios em que as retirei. Todas as cartas já foram adotadas e espero que essa adesão tenha se repetido Brasil afora. Se você queria adotar uma cartinha e não conseguiu, que tal participar da Blogagem Social Natal 2007? Proposta pelo GraveHeart, já conta com uma boa adesão da blogosfera.

17 thoughts on “Adote uma Cartinha

  1. Boa sugestão de ação para o final de ano. Pra quem acha que blogueiro é tudo um bando de pão-duro viciado em se aproveitar dos outros pra ganhar dinheiro, essa é uma resposta e tanto.

    Talvez, uma ação conjunta entre blogueiros, com 5% dos ganhos de Novembro convertidos para instituições de caridade, também fosse interessante.

  2. Desde 2001 adoto uma cartinha os correios, começou como uma iniciativa da empresa em que eu estagiava, daí já mudei de emprego e fui levando a idéia para os novos colegas que sempre participam.
    Também é bacana entrar em contato com alguma instituição e participar de um dia de distribuição dos presentes, as crianças se divertem muito e o carinho que recebem pessoalmente é muitas vezes melhor que um presente.

  3. Com certeza vou aos correios também e fazer o mesmo. Gastamos tanto dinheiro em besteiras, que não custa nada dar alegria a uma criança pelo menos durante o Natal.
    🙂

  4. Lu,

    Essa campanha é fantástica! O ano passado fui deixando passar e acabei perdendo a data, mas esse ano vou correr logo e adotar minhas cartinhas (pelo visto não vou conseguir adotar só uma)!

    Bjos…

    Adriana

  5. Eu já adotei a minha cartinha… uma menininha de 3 aninhos querendo uma boneca…. fez um desenho lindo, do jeito dela, claro… vamos todos adotar logo uma!

  6. No ano passado escrevi pro papai noel dos correios e ele antendeu minha filha com 02 anos nos pais ficamos mais felizes do que as crianças.Existe Amor ainda no Mundo!

  7. Eu já adotei cartinhas por 2 anos.

    No primeiro ano fiquei tão comovida que peguei várias, e então pedi ajuda aos meus amigos para comprar os presentes.Nossa, foram umas 10.
    A mais emocionante foi de uma senhora que pedia uma cesta de Natal. Fiz uma vaquinha no meu trabalho e comprei.
    Fiz questão de ir pessoalmente levar. Foi incrível e um pouco chocante, ela tinha sofrido um acidente,feito várias cirurgias na perna, não andava.
    Chorei de emoção de vê-la feliz, chorei de remorso por as vezes reclamar da vida , e ver que tem pessoas que mesmo com tanto sofrimento acreditam no amor.
    Outra cartinha tive que rodar quase 80 km (ida e volta) para levar um par de tênis. Como era muito longe ligamos para um vizinho que tinha na lista telefônica para auxiliar como chegar E que surpresa boa, a criança estava esperando a secretária do Papai Noel….
    Ano passado peguei somente 2 cartinhas, o sonho de uma menina era um computador (mesmo que usado), então doei o meu velho.
    Também foi muito bacana, chegar lá na casa pouco antes da meia noite da noite de Natal, foi lindo!!!
    É uma energia indescritível.
    Este ano estarei lá novamente!!!
    Um bj enorme.

  8. Estou fazendo um trabalho sobre responsabilidade social e gostaria de saber quanto é gasto para que estes programas sociais aconteça.
    Caso não der para relata todos, gostaria de saber sobre o do natal? E o resultado perante a sociedade atendida atendida e as que se comprometeram.

  9. Adoro ver gostaria de ajudar uma criança neste natal em minha cidade(Capão da Canoa-RS) no entanto chego hoje a agência de correio próximo a minha casa(detalhe a única de Capão) e me informan que as cartinhas daqui foram enviadas a Poa e só lá ainda há a possibilidade de pegar uma cartinha.Agora me digam quantas pessoas se desponibilizará de pegar uma cartinha daqui para ajudar?Pois é eu era a favor de que elas ficassem aqui a espera de pessoas como eu dispostas a ajudar alguém proximo de nossa realidademas fazer o que?Ainda tentarei ver se um amigo na sua bondade ao vir para o litoral possa apanha – lá uma cartinha para mim e espero que num haja nenhum impessilio….

Comments are closed.