LuluzinhaCamp em Brasília arrasou

Começou com a A Srta. Bia. Sim, porque se não fosse a animação dessa garotinha adorável e tal, o primeiro LuluzinhaCamp em Brasília (que calhou de ser o primeiro regional, também) não teria acontecido. Imagina, não tenho gás nem pra organizar festinha de aniversário, que dirá evento multinerdeiro?

Mas a Srta. Bia deu corda, nós trocamos idéias e listas de contatos e criamos o grupo de discussão do LuluzinhaCamp-Bsb. A partir daí, ficou fácil. As blogueiras/twitteiras/flickeiras/blipeiras locais abraçaram a idéia, deram sugestões e o encontro aconteceu de verdade, no último domingo (07 de dezembro de 2008). E foi melhor que a encomenda.

Torta Suflair do Balaio, local do LuluzinhaCamp-Bsb.
Torta Suflair do Balaio (201 Norte), local do LuluzinhaCamp-Bsb.

Tem post detalhado e gostoso como torta suflair no LuluzinhaCamp, escrito pela Srta. Bia. Tem lista (e links) das lulus que compareceram. Vai lá e confere como foi nossa festa. Quem sabe você se anima e organiza um LuluzinhaCamp aí na sua cidade? Não precisa de muito, não: um local pra receber (nós usamos o espaço superior de um bar/restaurante), pelo menos duas mulheres interneteiras e a vontade de se ver pessoalmente.

Esse lance de ver-se pessoalmente muda tudo, sabe? É bacana fazer amizades virtuais, mas a graça mesmo está em encontrá-las ao vivo e a cores, ligar o rosto ao blog e celebrar o que há de melhor na internet: as pessoas. (Sim, eu sei, elas também são o que há de pior, mas a gente escolhe nossos caminhos, certo?)

O LuluzinhaCamp é pra isso mesmo: um excelente pretexto pra encontrar cara a cara as mulheres que vamos conhecendo por aí. Sem outras agendas, sem interesses escusos, com o propósito principal de curtir umas horinhas de companhia feminina.

Início do LuluzinhaCamp-Bsb
Tarde de 07 de dezembro, início do LuluzinhaCamp-Bsb.

Porque vamos amadurecendo e percebemos que, por mais que se fale sobre os males das amizades entre mulheres (eles existem, é verdade), há coisas boas e belas nesse tipo de relacionamento que não há em amizades entre gêneros. Esse foi um dos presentes que ganhei em 2008: redescobrir o prazer da convivência feminina.

E sim, LuluzinhaCamps são diferentes de BlogCamps. Salta aos olhos a colaboração. As coisas fluem mais facilmente. Há menos umbiguismo e mais vontade de compartilhar, sem segundas intenções.

Outros Lulus estão pra acontecer pelo Brasil:

Aqui em Brasília, no dia 20, faremos um micro-luluzinhacamp, no Balaio Café (201 Norte), para encontrarmos virtualmente as mulheres de Sampa.

Quer organizar o seu LuluzinhaCamp? Associe-se à lista de discussão, comece a entrar em contato com outras lulus da sua cidade, dê uma olhada nessas dicas e divirta-se tanto quanto nós!

4 thoughts on “LuluzinhaCamp em Brasília arrasou

  1. Eu quero ir no dia 20!!!!! Não vai ter amigo secreto, nem bazar, nem troca… Mas vai ter gente!!! Adoro gente!!! Posso ir? Meu pé já vai estar bom e eu prometo não cair mais até lá.

  2. Ca-la-ro que pode, Darlana! Eu diria até que deve, hehehe.

    A gente manda email semana que vem confirmando o horário.

  3. Oi Lu,tudo bem?Prazer eusou a Katia do Utilidade Pública.Cheguei ao seu bloh pelo Blosque da querida Nosphe.Adoreiiiii.Parabéns.
    Eu também adoro encontros.Nunca fui num Luluzinha,claro.Mas já fiz aqui em casa em 2001 mais ou menos,um encontro com um pessoal do chat que eu entrava na época da Globo.com.Foi maravilhoso!!!Vieram mais de 40 pessoas de vários lugares,como Rio de Janeiro,por exemplo,interior de São Paulo,etc…
    Agora que comecei a blogar,seria interessante participar de um Luluzinha.Infelizmente dia 20 pra mim está impossível,mas espero novos contatos,assinei o feed,e assim que surgir Lulu aqui em Sampa,irei com certeza.Beijos.

Comments are closed.