Assine os feeds do Dia de Folga

Se você já sabe o que é feed e quer assinar o Dia de Folga, vá para o fim da página.

Para que servem esses tais feeds, afinal?

Vamos supor que você goste de três blogs e os acompanhe com certa regularidade. Até os mantém nos seus “Favoritos” de internet. Além disso, gosta de ler a seção de entretenimento de um determinado jornal online, mas prefere a seção de economia de outro. Para completar, procura ler a coluna online daquela jornalista especializada em política que sempre traz informações interessantes.

Seis sites, ao todo. Como você faz para ler suas novidades?

Se você não usa feeds, você abre cada um deles no seu navegador. Espera o carregamento de cada site. Depois disso, é provável que descubra que: um dos blogs não foi atualizado nas últimas 24 horas; outro está falando sobre a vida dos pingüins e você já teve sua cota de desenho animado e documentários sobre o tema; a tal seção de entretenimento dedicou três matérias à interessantíssima rotina dos participantes do BBB 7. Conclusão: dos seis sites, três foram absolutamente desinteressantes hoje.

Você não gostaria de saber disso antecipadamente? Não preferiria ter poupado seu tempo para dedicá-lo a assuntos mais atraentes, como aquela coluna política que mereceria toda a atenção, mas você tem que trabalhar e, por ter perdido tempo com os outros sites, não poderá ler agora?

É aí que entram os feeds.

Com eles, você teria aberto apenas uma tela, ficaria sabendo num relance quais sites foram atualizados e, nessa mesma tela, leria os novos textos. Nada de tempo perdido, nada de esperar o carregamento de páginas, às vezes pesadas, para descobrir que o conteúdo do dia é dispensável.

Uma única tela, visualização imediata, navegação produtiva. Tudo muito simples e cômodo. E, claro, gratuito. É isso que os feeds podem fazer por você.

Interessou-se por tanta praticidade? Continue lendo.

O que é feed?

Resumidamente e fugindo do jargão técnico, feed é um tipo de arquivo incluído em alguns sites com uma finalidade muito prática: avisar um agregador de feeds quando aquele site foi atualizado. O agregador (ou leitor) só precisa ser alimentado com os feeds dos seus sites preferidos uma única vez. É como se você assinasse o conteúdo do site e passasse a recebê-lo diretamente no seu agregador, praticamente em tempo real.

Assinando o feed de um blog, de um portal de notícias ou de qualquer site que ofereça essa comodidade, você não precisará voltar ao endereço toda vez que quiser checar se houve atualizações – você será informado da existência das novidades e as lerá numa única janela (se optar por um leitor de feeds online) ou num único programa (se preferir um leitor offline).

Como assino um feed?

Os sites que oferecem feeds costumam indicá-los por meio do símbolo feed.

A cor do feed pode ser outra.

No lugar do símbolo, pode haver uma sigla: rss, atom, xml.

Ou, ainda, pode aparecer o termo “Feed” ou “Assinar”.

Dá tudo na mesma.

Quando você encontra uma dessas indicações num site e clica nela, abre-se uma página seca e feia, puro texto. Ela é construída para ser lida pelos agregadores de feeds, não por humanos. O que importa é o link na barra de endereços do seu navegador. Copie e cole esse link no seu agregador favorito e pronto, o feed está assinado.

Alguns agregadores facilitam a sua vida e fornecem botões que podem ser adicionados à barra de Favoritos do seu navegador – aí, é só clicar no botão quando estiver visitando a página que deseja assinar e o agregador procurará pelo feed e o acrescentará à sua lista.

Na barra de endereços do Firefox (o melhor navegador do mundo), aparece o feed toda vez que você visita um site que oferece feed. Parece-me que o Internet Explorer 7 agora oferece a mesma função, mas você não quer usar um navegador limitado como esse. Mude para o Firefox e não se arrependerá.

Se você usa a barra de ferramentas do Google, verá o símbolo feed e, ao lado, uma seta. Clicando nela, aparecerá Inscrever-se em “(nome do site)“. Você também poderá escolher o leitor em que deseja incluir o novo feed

E qual agregador de feeds devo usar?

O que você achar mais agradável, dentre os vários existentes.

Meu leitor online favorito é o Google Reader (você precisa ter uma conta do Google para usá-lo, ou seja, um “gmail”). Outro bom agregador online é o Bloglines (já foi meu preferido).

Tanto o Bloglines quanto o Google Reader oferecem botões para a barra de favoritos do seu navegador, de forma que você pode adicionar um novo site com apenas um clique.

Também há vários agregadores offline. Meu preferido é o Feedreader. A página do programa está em inglês, mas o programa tem versão em português. O Feedreader é gratuito, leve, rápido e faz o download automático dos podcasts (arquivos de notícias em áudio) que assino e gosto de ouvir no carro.

Escolha um leitor, explore suas vantagens e, se não gostar, experimente outro. Não se preocupe, não será necessário reincluir todos os feeds cada vez que você mudar de agregador: eles oferecem uma função de exportar e importar feeds que torna a migração entre agregadores facílima, coisa de dois cliques e poucos segundos.

O que é melhor: leitor online ou offline?

Se você acessa a internet de um único computador, o agregador offline é uma boa opção. Se você paga por minuto conectado à internet, definitivamente o agregador offline é uma excelente opção. Você pode conectar-se à internet em horários mais baratos, deixar o agregador offline “puxar” o conteúdo, desconectar e ler as novidades quando desejar, sem gastar com conexão.

Se você acessa a internet de vários computadores, prefira um agregador online, para ter suas notícias à mão em qualquer lugar e para poder adicionar novos sites sempre que quiser.

Eu mantenho o Bloglines (online) e o Feedreader (offline). Acrescento novos sites somente ao Bloglines; de vez em quando, exporto a lista para o meu computador, abro o Feedreader e faço a importação do arquivo, mantendo ambos os leitores em sintonia.

That’s all, folks!

Gostou da idéia de receber conteúdo, em vez de correr atrás deles? Então, assine feeds! Você pode começar com os do Dia de Folga, no fim da página.

Quer outras sugestões? Dê uma olhada nos feeds que assino.

Ficou alguma dúvida? Leia o artigo do Bruno Torres sobre o tema, ou visite a entrada da Wikipédia e leia os verbetes ali indicados.

Ainda tem perguntas? Escreva-me.

Feeds do Dia de Folga

Feed de todos os artigos do Dia de Folga: http://diadefolga.com/?feed=rss2

Feed resumido: http://feeds.feedburner.com/diadefolga-sumario (assinando o feed resumido, você receberá no seu agregador apenas as primeiras frases de cada artigo e deverá acessar o blog para continuar a leitura)

Feed para acompanhar os comentários deixados no blog: http://diadefolga.com/?feed=comments-rss2

24 thoughts on “Assine os feeds do Dia de Folga

  1. Oi Lu!

    Este artigo também está sob licença creatives? Tipo: estava pensando há tempos em fazer algo igual, então eu poderia adaptar para minha página… claro com referência à genial autora!!
    Thanks!!

  2. Lu

    Isso aqui não é um blog… É um portal e dos bons! Parabéns! Um dia chego lá..eheheheh

    E por que vc nunca divulgou pra gente lá da comuna?

    Add nos meus favoritos.

    bjão!

  3. “Se você acessa a internet de um único computador, o agregador offline é uma boa opção”.

    Se não também. Basta colocar num pendrive o leitor de feeds. Pode ser o Thunderbird ou o Opera.

    Em qualquer um dos dois dá para usar filtros, assim se o site costuma falar sobre Linux, por exemplo, e você não suporta o assunto (mas gosta do resto do material), você faz um filtro com essa palavra para que o programa marque como lido automaticamente e você não se aborreça.
    E dá para fazer buscas, o que não é possível no Google Reader (ao que eu saiba).

  4. Oi Lu!
    Tava procurando por um leitor de feeds offline e o seu link apareceu em 3o!!!

    Vou experimentar o que você sugeriu!!!

    abraços

  5. Lu…

    No começo eu odiei o programa porque ele utilizava fonte verdana, cor cinza e fontes arredondadas (antialiases).

    dando uma googada eu achei como alterar as cores das fontes, mas não achei como tirar as fontes arredondadas…

    Ai me veio uma idéia: Será que se eu desabilitar no IE ele puxa as configurações para o feedreader??

    EUREKA!!! Agora está funcionando perfeitamente!!!!

    Ótima dica!

Comments are closed.