WordPress 2.2 em ação – e haja ação.

Acabei de atualizar a versão do WordPress. A atualização foi realizada com um clique e graças ao script da minha hospedagem estava pronta em dois segundos – aos quais seguiram-se quinze minutos de pânico.

Para variar, perdi a configuração da acentuação.

O pior é que a anta aqui não seguiu o procedimento-padrão para atualizações, qual seja, backup e desativação de todos os plugins. Felizmente, tinha um backup de anteontem (graças ao WordPress Database Backup, que faz backups agendados). Lá vou eu, resgatar o dito-cujo, desativar o layout e os plugins, apagar as tabelas do banco de dados e importar o backup, mudando o conjunto de caracteres para latin1 – mesmo imaginando que não iria dar certo, porque o arquivo restaurado automaticamente pelo script de instalação provavelmente já estava em latin1.

E não deu certo.

Detalhe: é madrugada. Nem eu sou tão cara-de-pau a ponto de querer suporte de hospedagem a essa hora.

Repeti o procedimento.

Nada.

Aí, tive a brilhante idéia de abrir o arquivo básico de configuração do WordPress, o wp-config. Reparei que ele é maior na nova versão, com umas linhas extras… especialmente, reparei em uma que diz

define('DB_CHARSET', 'utf8');

Sim, UTF8 é a codificação padrão do WordPress, mas ela não costumava vir especificada no wp-config.

Numa última e desesperada tentativa, lá fui eu apagar as tabelas do banco de dados e importar novamente o arquivo de backup, mantendo UTF8 como conjunto de caracteres e fugindo ao padrão das instalações via WordPress Database Backup.

Confesso, a essa altura do campeonato eu já não tinha a menor idéia do que estava fazendo.

E não é que deu certo?!

Cá estou, aliviada, respirando profundamente para recuperar-me do susto, e com a versão 2.2 do WordPress instalada. Aparentemente, essa instrução no wp-config vem em boa hora e deve evitar maiores problemas no futuro.

Perdi apenas o artigo de ontem (que já foi devidamente restaurado) e alguns comentários (esses dançaram mesmo, desculpe-me) que não constavam do backup.

Todos se salvaram, não precisei apoquentar o Janio e ganhei, de quebra, uma dose de emoção na madrugada. Ao que me consta, tudo está funcionando normalmente. Se você notar algo estranho do Dia de Folga, avise-me, por favor.

A moral da história? Não faça atualizações importantes de madrugada, muito menos se não pretender seguir todas as recomendações e estiver caindo de sono.

9 thoughts on “WordPress 2.2 em ação – e haja ação.

  1. Fala sério, né, Lu. Você não achou que seria simples, achou? Nosso (sim, me incluo muito bem nessa categoria) histórico de atualizações é uma sequência de desastres, não podia ser diferente dessa vez, hahahahah. 😀

  2. Olá Lú!

    Aqui no Bloglines os caracteres acentuados estão “zuados” pode ser por que meu firefox está configurado como iso-89 alguma coisa .:-)

    []’s

  3. Lu,

    Agora fiquei com medo. Não tenho toda esta intimidade com as linguagens para conseguir salvar a minha vida deste jeito.
    Será que não atualizo??

  4. Atualiza sim, Jorge! Eu é que sou “pé frio”, como bem lembrou o Rafa…

    Mas vê se faz a atualização durante o dia, num horário em que o povo esteja online e possa ajudar em caso de problemas. 😛

  5. Lu,

    Acho vc ótima em tudo o que faz, parabéns !!

    Depois que li esta, fui mais prático: Mudei a linha para:
    define(‘DB_CHARSET’, ‘latin1’);

    Veja lá que ficou PERFEITO !!!
    http://www.perguntascretinas.com.br

    Um beijo para vc, te AMO !!!!!

    O Cretino

    PS.: Só falta vc me contar como vc está fazendo / que plugin está usando para dizer de onde o navegante veio e o que estava buscando ao entrar em seu site, fico no aguardo.

  6. Cretino, obrigada! Essa é uma das formas de consertar o problema dos caracteres, mesmo. O plugin a que você se referiu é o ótimo Landing Sites.

  7. Oi,
    Cheguei aqui por dica da Luma, ela me deixou o link do seu post falando que vc tb teve problema, eu resolvi o meu fazendo exatamento o que o Cretino citou no comentario dele, e tb resolveu.
    Ate mais!!!
    🙂

  8. Ale, o “latin1” funciona, mas acho que o ideal seria mesmo usar o UTF-8, já que é esse o padrão do WordPress e a web tende a esse padrão também (ao lado do ISO-8-alguma-coisa). No meu caso, para manter o UTF-8, só tive que apagar as tabelas via phpmyAdmin e importar novamente o blog, usando o backup que eu tinha. Dá um trabalhinho de 5 minutos, mas acho mais confiável…

    Mas eu posso estar viajando na maionese… seria legal se alguém que realmente entende do assunto desse seu pitaco. 🙂

Comments are closed.