Sushi

Depois de É Agora… ou Nunca, parti para mais um livro de Marian Keyes: Sushi. Dessa vez, já sabia o que esperar e tive exatamente o que pretendia.

O tema é, novamente, a busca da felicidade, acompanhada das devidas reflexões balzaquianas. A história está nas mãos de três protagonistas: Lisa, a implacável diretora de uma revista feminina megabadalada, subitamente transferida para um emprego que está longe de ser o dos seus sonhos; a gentil e doce Ashling, sempre pronta a ajudar, para quem os astros ainda não sorriram nessa vida; e Clodagh, melhor amiga de infância de Ashling, linda, bem-casada, bem de grana e infeliz. As três precisam lidar com suas respectivas famílias – pais pobres, mãe depressiva, filhos endiabrados -, com suas ocupações (carreira, lar, casamento) e consigo próprias, seus valores e prioridades.

Ao redor das protagonistas gravitam variados personagens masculinos, com destaque para o executivo Jack Devine e o sem-teto Boo. Aliás, parece que Marian Keyes sempre coloca alguma questão social em seus livros: em É Agora… ou Nunca, abordava gays e tangenciava a AIDS; em Sushi, cuida da pobreza e dos sem-teto; sempre sem encher a paciência do leitor.

Marian Keyes sabe contar histórias banais sobre pessoas comuns, tornando-as interessantes. A estrutura em capítulos curtos contribui para a fluidez da leitura: você pensa “ah, só mais um capítulo, acaba rapidinho” e, quando percebe, já se foram dez.

Com menos reviravoltas que É Agora… ou Nunca e um tanto a mais de clichês, Sushi não é memorável, mas é divertido.

Ficha

  • Título original: Sushi for Beginners
  • Autora: Marian Keyes
  • Editora: Bertrand Brasil
  • Páginas: 569
  • Cotação: 3 estrelas
  • Compre Sushi.

8 thoughts on “Sushi

  1. Oi, Lu
    Também adquiri o recente hábito de ler Marian Keyes. Amei.
    Comecei pelo fim, quer dizer, li primeiro o último livro “Tem alguém aí”?
    Foi como você relatou, lia um pouquinho e, já que o capítulo era curto, lia outro, e mais outro, e, assim, em poucos dias, li um livro de 600 páginas. Uma delícia.
    Agora estou lendo “Férias” e percebi o mesmo que você, no sentido de abordar alguma questão social, nesse caso, as drogas. Muito bom.
    Seria ela a Glória Perez dos livros!? (kkkk brincadeirinha)
    Bjos,

    Cintia

  2. Oi Lu!!!
    Dos livros da Maryan Keyes traduzidos, eu só não li ainda Sushi e um Best Seller para chamar de meu… Sou particularmente fã das irmãs Walsh… rs
    Eles são uma delícia de ler, sempre!!! Meus preferidos são o Férias e o Tem alguém aí?
    Bjus

  3. @cissa, a comparação com a Glória Perez foi ó-te-ma! 🙂

    @Cris, eu até pretendo ler os outros, mas vai demorar um bom tempo… tem uma pilha monstruosa de livros não lidos em casa.

  4. Eu adoro os livros dessa autora, nada muito profundo mas o entreterimento é garantido, lí vários de uma vez só´.

  5. Tbm adoro a Maryan Keyes alem dos livros da familia wash já li casório.
    Alguém sabe me dizer se ela já escreveu um para a Helen e se vai ser publicado no Brasil??
    Ela não pode parar na Ana, né?

  6. Então, Lu,
    Também espero que esteja nos planos da Marian Keyes uma obra que tenha como personagem principal a caçula das Walsh… acho que seria injusto com a Helen não ter um livro pra chamar de seu.
    Bjos

    PS: Curto bastante o blog!

  7. Outro dia fui há uma livraria e quase comprava um livro da Marian Kyes… resisti! Vejop tanta gente falando bem, que acho que vou, digamos, experimentar!

    bjs

Comments are closed.