Moda Consciente

Costumo postar no Folgando na Rede links pros blogs bacanas que descubro aqui e ali, mas um achado desta semana foi tão revolucionário (para mim) que merece texto à parte. Estou falando do Hoje Vou Assim Off.

O blog existe desde 2008 e é ultramegapopular e vitaminado. Como não me ligo em blogs de moda, não conhecia, mas já tinha ouvido falar do Hoje Vou Assim (o pioneiro a postar looks diários no Brasil). Cheguei a acompanhar por um tempo, mas o guarda-roupa grifado da Cris Guerra me deixava um tanto frustrada, com a ideia de que “claro, com roupas caras é fácil criar visuais bacanas”. Aqui não se trata de criticar a Cris ou quem tem roupas de grife; o lance é que ter um guarda-roupa assim está longe da minha realidade.

LiquidaçãoPois a Ana Carolina pegou a mesma frustração e transformou em algo produtivo, o Hoje Vou Assim Off. Passei um dia inteiro vendo os looks, divertindo-me com as misturas, admirando a criatividade da blogueira… e curtindo muito os preços. Sério, a maior parte das peças não custa mais de 100 reais. Tem muita coisa clássica e/ou versátil e/ou básica, roupas que rendem mil combinações, acessórios descolados, um monte de roupas de lojas de departamentos, oportunidades em liquidações de grifes e por aí vai.

O HVAOFF me conquistou de vez quando li um texto sobre recessionismo fashion. Foi por causa disso que resolvi passear pelo blog todo (e #ficadica: você pode ter o blog com as fotos mais fantásticas do mundo mas, se não escrever textos bacanas, não tem um blog; melhor migrar pro flickr) e vi que a Ana Carolina aplicou o conceito a si mesma, além de inspirar muita gente a fazer o mesmo. Recessionismo fashion é comprar menos (só aquela pechincha, uma roupa clássica ou acessórios capazes de transformar uma roupa), observar melhor o próprio armário, criar, (des)combinar.

É um baita exercício contra o consumismo. Com tantos clubes de descontos mandando “oportunidades imperdíveis” direto para o email, com trocentos blogs de moda replicando diariamente o que é in e o que virou brega da noite para o dia, com a facilidade das mil parcelas sem juros, comprar sem pensar pode virar rotina. Pode, mas não deve. O preço do consumismo aparece todo mês na sua fatura. Isso pra não mencionar os armários inflando de coisas que você só usou uma vez (ou nem isso) e os danos ambientais gerados pelo desperdício.

Eu, que tenho tentado reavaliar meus hábitos de consumo no último ano e tracei uma série de regrinhas pessoais nesse período (que não sigo à risca, mas tento) fiquei pensando sobre tudo isso e mais um pouco. O resultado é que abracei mais um projeto pessoal (não, não é outro blog). Conto no próximo texto, que esse já está longo o suficiente.

Atualização: contei e esqueci de linkar. Está aqui o “próximo texto”: Eu tenho muita coisa.

Imagem: nazreth, royalty free.

5 thoughts on “Moda Consciente

  1. Eu sigo esse blog há um tempão. Nem sempre os looks dela são o que eu usaria, é um estilo bem diferente. Mas eu adoro ver como se montar sem gastar uma grana. É sempre um aprendizado.
    Bjs!

  2. @Daniela, tem bastante coisa lá que eu também não usaria. meu estilo é bem mais conservador. O que é mais legal mesmo é o aprendizado, como você disse, a inspiração.

  3. Lu,

    Como foi bacana achar seu site e o texto sobre meu blog. E saber que tem muita gente que pensa igual na rede. Não adianta ser mais um blog de moda, se podemos questionar consumismo, estilo, tendências e até economia, tudo fica mais interessante, mais real.

    Bom saber que te inspirei. Um beijo muito carinhoso.

  4. @Ana, obrigada pela visita e pelo comentário! Hoje, confesso, sucumbi às compras, mas foi pela coleção da Maria Bonita Extra para a C&A. A causa era boa…

    Tem sido um barato revirar o armário pra descobrir novos usos pra algumas roupas e desapegar-me das que já não têm nada a ver comigo. Tenho certeza de que, daqui a alguns meses, meu guarda-roupas estará muito mais útil e bonito. Fico te devendo essa. 🙂

Comments are closed.