Heroes

Este artigo é a décima (e última) parte da tag As 10 Melhores Séries de Todos os Tempos.

HeroesHesitei bastante em colocar Heroes na lista. Por mais que goste da série, ela está apenas em sua primeira temporada – há muito espaço para a decadência e a conseqüente decepção dos seus fãs.

O lance é que Heroes é viciante. Estruturada como um grande épico dividido em livros e capítulos, a trama faz o espectador ansiar pela parte seguinte. A primeira temporada trouxe uma ou outra subtrama fraca, mas que livro consegue manter o ritmo em rigorosamente todas as páginas? No fim das contas, os 23 episódios formaram um conjunto harmonioso, entremeando ação pura com papos-cabeça.

Os símbolos de Heroes.Heroes ainda pode crescer bastante. Há margem para muita discussão ética, aventura, intrigas e relacionamentos entre os personagens. A próxima temporada, que estréia nos Estados Unidos em setembro, promete ser interessantíssima, a julgar pelo desfecho do episódio How to Stop an Exploding Man?.

Espero que não seja daquelas séries que começam bem e vão decaindo, como Desperate Housewives e Lost (ok, pode jogar os tomates podres).

E sim, Heroes chupinhou muita coisa de X-Men e de outras fontes, mas quem se importa?

Atualização em 27.07.2007: esqueci-me de mencionar uma grande qualidade de Heroes: ao contrário da chatíssima Lost, Heroes entrega ao espectador, a cada dia, respostas aos enigmas estabelecidos, ao mesmo tempo em que cria novos mistérios. É exatamente essa característica que o torna absolutamente viciante – você precisa ver a parte seguinte, precisa saber como a história vai se desenrolar, e não se sente frustrado/enganado/enrolado nesse processo. (Por que me lembrei, agora, de mencionar isso? Porque acabei de ler o texto do Cardoso, que fala desse aspecto da série.)

Personagem Preferido

Hiro Nakamura (Masi Oka) é hors concours – preferido de dez entre dez fãs, nem tem graça citá-lo. Minha segunda personagem favorita é a cheerleader Claire Bennet (Hayden Panettiere). Caramba, ela tem o fator de cura do Wolverine, isso é o máximo!

Cenas Inesquecíveis

Yataaaaaa!!!!Uma das cenas mais divertidas do seriado é a chegada de Hiro da Times Square, em Nova Iorque, via… teletransporte. A alegria do moço é contagiante: “Yataaaaaa!!!!”. O episódio é Don’t Look Back.

O Hiro do futuro encontra Peter Petrelli.O encontro do Hiro do futuro com Peter Petrelli, no episódio Collision, foi chocante. Acostumados a um Hiro sorridente e otimista, os espectadores foram apresentados a uma versão que transmite amargura e tristeza no olhar sério. A partir desse ponto, fica claro que o futuro será um lugar sombrio.

George Takei em Heroes.Outro grande momento, mas talvez apenas para os trekkers, é a participação de George Takei, o querido tenente (posteriormente promovido a capitão) Sulu, de Jornada nas Estrelas: Série Clássica. Takei aparece pela primeira vez em The Fix . Com o desenrolar dos episódios, cresce a importância de seu personagem na trama.

Aliás, referências a Star Trek são uma constante na primeira temporada.

Saiba mais

Não costumo gostar de resenhas de episódios. Em geral, limitam-se a um resumão dos eventos, acrescentando pouco ou nada a quem já assistiu ao programa. As resenhas de Heroes no site TeleSéries são a exceção. O Ale Rocha não se limita a resumir, mas faz críticas contundentes e procura agregar novos elementos em cada análise, como mitologia, História e cultura pop. Vale a leitura.

Compre

2 thoughts on “Heroes

Comments are closed.