Eu, Pollyanna

Li Pollyanna trocentas vezes durante a infância e adolescência, mas o tal jogo-do-contente nunca fez meu estilo. Só que tem horas na vida em que ele é absolutamente imprescindível para não espumar de raiva. Quer ver só?

– Paga uma grana preta de imposto de renda todo mês e ainda vai ter que rebolar na declaração de ajuste para não pagar ainda mais? Console-se pensando no monte de gente isenta, que não ganha o mínimo para sobreviver, que dirá para pagar imposto.

– Seu trabalho mais parece uma senzala? Lembre-se de quantos desempregados adorariam estar no seu lugar.

– Seu blog fica fora do ar por quase dois dias graças aos malditos spammers? Pense que ele podia estar no limbo dos blogs, sem indexação pelo Google, sem visitantes e, assim, sem ataques de spams.

No mundo dos blogs, spam é o comentário feito a um artigo com o único intuito de promover um site ou um produto. A promoção pode ser direta – o leitor do comentário clica no link deixado pelo spammer e, interessando-se pelo produto, compra-o – ou indireta – o spammer se beneficia do bom PageRank do blog para aumentar o da sua própria página de comércio eletrônico.

Existe, ainda, o spammer que não está interessado em lucrar, mas apenas em sacanear algum site, sabe-se lá por que causa, razão, motivo ou consequência. Esse tipo envia tantas requisições simultâneas que desestabiliza o servidor e termina por aniquilar o site-alvo.

Alguns spammers visitam blogs um a um deixando suas mensagens inconvenientes; a maior parte (e a mais perigosa) usa códigos de programação para invadir e atacar vários blogs ao mesmo tempo.

Seja lá como for, spammers são sub-raça. São inferiores a miguxos, trolls e qualquer outro ser que habita a web. Na escala evolutiva, encontram-se no mesmo patamar dos répteis, embora tenham forma humana.

Na segunda-feira, o Dia de Folga começou a sofrer um ataque maciço dessas criaturas, forçando a Reticências.net a retirá-lo do ar por algumas horas. Na terça-feira pela manhã, o ataque voltou, desta vez ainda pior. O suporte informou que teria de retirar o site do ar por 72 horas, na tentativa de desviar o foco dos atacantes. Bloquear IPs não resolvia, já que o ataque vinha de vários pontos. O Akismet, plugin anti-spam padrão na instalação do WordPress e usado pelo Dia de Folga, somente impede a publicação dos comentários de spammers – o consumo de banda e processamento do servidor não é interrompido.

Passamos (eu e o suporte da Reticências) o dia trocando emails e buscando soluções. Por fim, apresentei duas: renomear arquivos tradicionalmente usados pelos spammers para os ataques e instalar o Bad Behavior, um plugin que barra o ataque antes que consuma recursos do servidor. A redução do número de artigos por página foi uma solicitação do suporte para desafogar o banco de dados.

Marcamos um horário para a reativação do site e a imediata realização dessas alterações. Depois de mais de 24 horas fora do ar, o Dia de Folga voltou a funcionar em paz… até o fim da noite. Os ataques, então, reapareceram, com menor intensidade, mas ainda prejudiciais.

Por fim, o Paulo, da Reticências, aconselhou a remoção de dois plugins: o More-Smilies, que gera as carinhas e outros símbolos nos comentários, e o Share-This, que facilita a publicação de artigos em sites como Rec6 e Linkk, e ainda propicia o envio do texto por email. Sozinho, o Share-This estava gerando dez mil acessos. Como os problemas começaram poucos dias após sua instalação, é bem possível mesmo que ele seja o grande causador da encrenca.

Aparentemente, depois disso o site voltou à estabilidade.

O More-Smilies talvez volte. O Share-This, provavelmente nunca mais.

De toda essa bagunça, o único consolo é saber que o Dia de Folga está, de fato, muito bem hospedado, contando com um suporte extremamente atento que , ao contrário daquela tralha da Delix, preocupa-se em conversar com o cliente, mantê-lo informado e buscar soluções. Graças a isso, o site não ficou fora do ar por três dias, os alvos dos invasores foram detectados e o sol voltou a brilhar.

Tudo que desejo, agora, é que a calmaria perdure, eu possa parar de me preocupar com questões de manutenção e consiga voltar a escrever traqüilamente porque, afinal, o nome deste blog é Dia de Folga, não Mês Estressante.

18 thoughts on “Eu, Pollyanna

  1. que bom que seus problemas estão resolvidos. adorei o suporte do reticências também. o pessoal instalou todo o backup do meu antigo servidor. só mandei o arquivo para eles. já estou novamente no ar e agora com um suporte digno.

  2. Lu,

    Isso é um problemão mesmo!
    Meu blog já ficou fora do ar tb, mas por outros motivos, entre eles por problemas com hospedagem.
    Atualmente encontrei um excelente serviço de host, ainda bem…
    Agora sobre os spammers, não sabia que eles causavam tantos problemas assim, pensei que somente o Akismet já seria suficiente.
    Precisamos ficar atentos…
    Espero que não passe por isso novamente.
    abs

  3. Mas q coisa chata hein… o Bad Behavior barra esses ataques (chamam-se DDOS), mas infelizmente está com aquele bug chato que bloqueia o acesso até do dono do blog 🙁
    Mas ainda bem que está feliz com a hospedagem, o paulo é foda!
    Abração

  4. Olá Lu!

    Primeira vez aqui… :]
    Pois bem, o problema não é só contigo não. Meu humilde blog passou uma semana sendo atacado por spammers. Eram umas duas ondas de ataque por dia, resultando em centenas de comentários-spam que o Akismet detectou bravamente.

    Para não desestabilizar qualquer coisa na DreamHost, ativei também o Bad Behavior. Foram mais de 150 acessos bloqueados. Vez ou outra um visitante poderá ser barrado, mas pelo menos a qualidade do serviço se mantêm.

  5. hummm… sempre achei válido o jogo do contente! bem bolado! mas nunca tive paciência! no meio da raiva é quase impossível brincar disso, rsrsr.. bjs

  6. Acho que você não foi a única. Recentemente ouvi outras pessoas dizendo que ficaram fora do ar alguns instantes, provavelmente devido ao ataque de spammers.

    Ah! o blog tá bem bacana, e já assinei o feed 🙂

    Abraço.

  7. Eu nunca tive problema com spam, e olha que tem dias que o ataque é grande. Configurei o akismet para liberar comentário apenas de quem já comentou antes. Às vezes joga alguém conhecido na moderação, mas barra 100% do spam.

  8. Ééééé, dona Luciana Pollyana, oq ue seria da vida sem as escolhas?
    […]
    Nunca temos tudo, né?
    Entendo teu descontentamento.
    Ah, e bem notei o *Dia de Folga*… *tipo de folga*!
    Passei aqui e nada via.
    Como tem desocupado no mundo… ô dó.
    Beijo, menina!

  9. Spammers são mesmo criaturas vis e ridículas. O que se ganha atacando blogs e sites de outras pessoas que nada fizeram a eles? É estranho como de certa forma, a internet reflete muito da barbarie que vivemos em sociedade. Pessoas sendo atacadas sem mais nem menos, sem nenhuma razão aparente.
    Ótimo saber que seu hospedeiro se preocupa com o cliente.

    O Notícias as vezes fica fora do ar, mas muitas vezes é só no meu computador. Até acho que é coisa do uol, pois ele tem me mandado avisos que devo atualizar algumas coisas no html, nos códigos css e como sou aprendiz de iniciante em html tenho que tirar um tempo para ficar decifrando aqueles codigos todos.

    Mas ótimo mesmo, e algo que deixa qualquer Pollyanna feliz é saber que o Dia de Folga está de volta são e salvo. E sempre é possível fazer carinhas assim: 😉

  10. Oi Lú.

    Spammer é uma desgraça mesmo.Recebo todos os dias propaganda deles.
    E poxa vida…lamento ter ficado sem vir aqui um tempo.Sempre gostei do que você escreve.

    Beijos,

    P.A

  11. Olá Pollyanna tudo bem? muito interessante saber deste caso acontecido contigo, inclusive vou abrir uma seção sobre WP em meu Blog e devo utilizar este artigo com os devidos créditos se não houver alguma oposição de vossa parte.

    Abraços

Comments are closed.