E.R. (Plantão Médico)

Este artigo é a quinta parte da tag As 10 Melhores Séries de Todos os Tempos.

E.R. - Primeira TemporadaAssisti a todas as temporadas de Plantão Médico exibidas pela Rede Globo e voltei a acompanhar fielmente o seriado há pouco mais de um ano, aproveitando para conhecer temporadas inéditas na tv aberta. E.R. é uma série eterna, caminhando para sua 14ª temporada. É bem verdade, no entanto, que tem dado sinais de exaustão há alguns anos.

A fórmula foi alterada com o passar do tempo. A vida pessoal dos personagens ganhou importância cada vez maior – freqüentemente, os casos médicos são mero pretexto para as tramas pessoais. O cenário passou a abranger cada vez mais externas, inclusive com tramas inteiras na África, em arcos humanitários e de denúncia.

E.R. - Nona TemporadaO elenco também mudou inteiramente em treze anos. A saída de Kerry Weaver na metade da 13ª temporada deixou os fãs da série órfãos dos personagens veteranos. O time recente não tem o mesmo carisma, à exceção do casal formado por Abby e Kovac (nem tão recente assim). Há quem diga que a série já deu o que tinha que dar e que deve ser finalizada enquanto ainda tem alguma audiência. Outros fãs, como eu, torcem pela continuidade das histórias do Pronto Socorro mais famoso da televisão e acreditam que o seriado pode dar a volta por cima.

E.R. - Décima-Terceira TemporadaE.R. foi a primeira série médica de sucesso, abrindo um novo filão, ao lado de Chicago Hope (série excelente, cancelada em 2000 e quase desconhecida na terra brasilis), iniciada no mesmo ano (1994). De lá para cá, vários outros seriados médicos surgiram, cada um com seus próprios atrativos.

Personagem Favorito

Numa série que teve, literalmente, dezenas de personagens importantes regulares, vale citar mais de um:

  • Dr. Doug Ross (sim, o George Clooney… *sigh*) , sedutor (quase) irrecuperável
  • Dr. John Carter (Noah Wyle), o personagem que mais se desenvolveu ao longo das temporadas
  • Dr. Luka Kovac (Goran Visnjic), o galã atormentado

Cada um é representante de uma geração de E.R. Acrescento, ainda, Mark Greene (Anthony Edwards), o primeiro residente-chefe de E.R., e um dos personagens mais queridos da série: doce, íntegro, firme.

Cenas Inesquecíveis

O saudoso dr. Mark Greene.A mais triste cena jamais exibida num seriado: a morte do dr. Mark Greene, no episódio On The Beach (oitava temporada). Mark morreu de câncer no cérebro e todo o arco que tratou de sua doença e morte foi muito emocionante. Quando já estava próximo do fim, o dr. Greene afastou-se do trabalho e foi para o Havaí (onde havia crescido) com sua esposa, a dra. Elizabeth Corday e suas filhas, Rachel (15 anos) e Ella (1 ano). Mark morre dormindo. A seqüência que prenuncia sua morte, ao som de Over the Rainbow (na versão do músico havaiano Israel Kamakawiwo’ole), traz-me lágrimas aos olhos até hoje.

Nunca cuspa para cima.E.R. também apresentou a morte mais ridícula da televisão. Em Chaos Theory (nona temporada), o intragável dr. Robert Romano perde o braço esquerdo num acidente de helicóptero no telhado do hospital. Na décima temporada, em Freefall, Romano recusa-se a subir ao telhado para entregar um relógio esquecido por um paciente que será removido de helicóptero. Fóbico, corre para o meio da rua. O helicóptero sofre uma pane e, ironicamente, cai em cima do médico.

Saiba mais

Compre

4 thoughts on “E.R. (Plantão Médico)

  1. nunca consegui ver as 4ª e 6ª temporadas de e.r.(plantão médico).Gostaria de tê-las disponibilizadas no computador para assistí-las.

  2. Concordo com vc em tudo que vc disse sobre a série, estou colecionando todos os box mas agora que cheguei na 11 temporada não encontro as seguintes para comprar aqui no Brasil. Vc pode me dar alguma dica de onde acha-las?

  3. Se a série já foi toda vista pela tv, não vejo porque não disponibilizar episódios para serem vistos no próprio computador.Terminei a 8ª e, mais emocionante, temporada e não consigo achar o 1º episódio da 9ª para assistir.Cadê o heroi que vai resolver esse impasse?

Comments are closed.